Os donos do futebol – parte 1

O segredo para o sucesso de uma liga de futebol como a Premier League assenta principalmente na capacidade financeira, no entanto a grande maioria dos clubes ingleses depende da generosidade dos seus proprietários e de avultados empréstimos para manter o nível competitivo actual. Para além da grande maioria dos clubes depender de capital estrangeiro, mais de metade das holdings está registada em paraísos fiscais espalhados pelo mundo fora, contribuindo fortemente para a redução de contribuições fiscais nos seus resultados.

A seguir apresento-vos a primeira parte de um estudo sobre os donos dos clubes Ingleses, quais as empresas envolvidas na sua propriedade e quanto dinheiro já injectaram nas suas administrações:

Manchester United – O americano Malcolm Glazer adquiriu o clube de manchester na totalidade por 928 milhões de euros, através da Red Football Limited Partnership e da Red Football General Partner Inc., empresas registadas no estado do Nevada e beneficiando de baixos impostos;

Chelsea – Roman Abramovich detêm 100% do capital do clube londrino. Desde que chegou ao clube, o Russo já injectou na equipa 847 milhões de euros, valor este de foi posteriormente convertido em acções do clube detidas na sua totalidade pelo russo;

Manchester City – Sheikh Mansour Bin Zayed al-Nahyan detém 100% do capital dos Citizens, através da Abu Dhabi United Group, empresa registada nos Emiratos Árabes Unidos. Sheikh Mansour já investiu 565 milhões de euros;

Arsenal – Stan Kroenke é o accionista maioritário da Arsenal Holdings plc detendo 62% do capital através da Kroenke Sports Enterprises UK (empresa Norte-americana). Nina Bracewell-Smith´s detém 15,9% da holding. A Red and White Securuties Ltd (com sede em New Jersey) detém 27% do capital do clube de Londres;

Tottenham – Joe Lewis detém 70,6% da Enic International Limited, empresa registada nas Bahamas que controla 85% do clube. O presidente de clube Daniel Levy controla os restantes 29,4% da holding. A Enic apenas investiu 17 milhões de euros, nomeadamente na emissão de novas acções;

Liverpool – O Americano John Henry através da Fenway Sports Group detém 100% do capital do Liverpool. O empresário já investiu 165 milhões de euros) no Liverpool, mas somente no pagamento de juros relativos a empréstimos;

Everton – O clube é detido pela Everton FC Limited, onde os seus maiores accionistas são Bill Kenwright com 25%, o americano Robert Earl com 23% e por Jon Woods com 19%;

Fulham – O capital do clube é detido pela Mafco Holdings, empresa que é propriedade de Mohamed Al Fayed. Al Fayed já investiu quase 215 milhões de euros, nomeadamente através de empréstimos livres de juros através de outras empresas que detém;

Aston Villa – O clube é detido pela empresa americana Reform Acquisitions LLC, propriedade de Randy Lerner. A empresa já injectou no clube mais de 231 milhões de euros, nomeadamente 130 milhões em dinheiro para acções e 101 milhões em empréstimos;

Sunderland – Clube detido pela empresa Drumaville registada no paraíso fiscal de New Jersey, propriedade de Ellis Short, que já investiu no clube 54 milhões de euros em dinheiro e empréstimos livres de juros.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s